GoioNEWS - O Jornal Eletrônico de Goioerê e Região

Quarta, 13 de Dezembro de 2017
  • :
  • :

FEMINISTA ,EU ?

12/08/2017

clique para ampliar [+]


Olá, pessoas lindas, você sabe o que é uma feminista? Sabia que no fundo todas nós somos, veja o ponto de vista da advogada e professora Ruth Manus e descubra a feminista que existe em você. Botas, como usar?
E na seção SABER DIREITO: Quando se encerra a obrigação do pagamento de pensão alimentícia para os filhos?

“A mulher sábia edifica a sua casa,
mas com as próprias mãos
a insensata derruba a sua” .
Provérbios 14: 

 

clique para ampliar [+]

 

FALANDO NISSO...

 

clique para ampliar [+]clique para ampliar [+]clique para ampliar [+]

 

Voce é feminista¿

 

 



Dicionário Houaiss da língua portuguesa: FEMINISMO: teoria que sustenta a igualdade política, social e econômica de ambos os sexos.
Dicionário Jurídico da Professora Maria Helena Diniz: FEMINISMO: movimento que busca equiparar a mulher ao homem no que atina aos direitos, emancipando-a jurídica, econômica e sexualmente.”
Esperei um pouquinho e mudei a pergunta “Quem aqui pode me dizer que NÃO se considera feminista?”. Ninguém levantou a mão.
Pois é. Tenho a sensação de que 99% do mundo não entendeu até agora o que é feminismo. Porque se as pessoas entendessem, quase todo mundo teria orgulho de se dizer feminista. E o melhor: dizer “eu não sou feminista” seria considerado algo mais feio do que dizer “eu não gosto de filhote de golden”.

Não vou perder tempo aqui dizendo que feministas não são mulheres que não se depilam, não usam soutien e não transam. Primeiro porque ser feminista não tem a ver com ser mulher, tem a ver com ser humano. Segundo porque nunca entendi que raio que os pelos têm a ver com posicionamentos ideológicos. Terceiro porque soutien serve para sustentar peitos, não para sustentar ideias. E quarto porque eu já vi gente deixar de transar por causa da igreja, por causa de promessa, por falta de opção, por infecção ginecológica, problemas de ereção… Mas por feminismo nunca vi. Alguém já viu?

 

clique para ampliar [+]

 

Enfim. Acho que ser feminista não é bom ou ruim. Ser feminista é necessário. Uma vez ouvi uma amiga dizer “a mulher que diz que nunca foi discriminada é apenas uma mulher muito distraída”. É simples assim. Não precisamos ir até o Oriente Médio. Não precisamos ir até tribos africanas. Não precisamos ir ao sertão do nordeste. Não precisamos ir até a periferia de São Paulo. Não precisamos sair dos nossos bairros. O machismo que limita, que agride, que marginaliza, que ofende, que diminui, mora ao lado, dorme por perto.E agora, quem poderá nos defender? O feminismo. O mesmo feminismo que nos tornou civilmente capazes e independentes perante a lei. O mesmo feminismo que nos possibilitou votarmos e sermos votadas. O mesmo feminismo que segue lutando diariamente por uma sociedade mais justa para mulheres, homens, mães, pais, filhas, filhos, trabalhadoras e trabalhadores.

 

clique para ampliar [+]



No século XIX, as brilhantes irmãs Brontë escreviam através de pseudônimos masculinos por saberem que suas obras não seriam aceitas na sociedade se soubessem que as autoras eram mulheres. Se não fosse o feminismo eu provavelmente também não estaria Numa dessas provas , o tema da redação do Enem foi a violência contra a mulher. Milhões de jovens tiveram que parar para pensar sobre isso. Que avanço lindo. Pensar é sempre o primeiro passo. Perceber que a questão existe, que o tema não é antiquado e que, infelizmente, as questões de gênero estão muito longe de serem superadas. A violência persiste, a discriminação no ambiente de trabalho persiste, a desigualdade salarial persiste, a discriminação com as tarefas domésticas persiste, as pequenas (e não menos graves) agressões machistas do dia a dia persistem. Então a luta tem que persistir.

 

clique para ampliar [+]

 

O feminismo não é de esquerda nem de direita. Não é só para mulheres nem é só para homens. Não é ameaça. Não é um estranho. Mas perceba que quando você trata os feministas na terceira pessoa do plural, excluindo-se deste rol, você está afirmando não fazer parte do grupo que prega a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres. Pense bem de que lado você quer estar.
Se você percebeu que é feminista, fique tranquilo. Nós não contaremos para ninguém. Mas, sabe? Se eu fosse você, eu sairia contando para todo mundo. Porque ser feminista é lindo, é importante, é sinal da inteligência e da decência de qualquer ser humano. Como diz o lindo livrinho da nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie (leiam, ele é pequenino e indispensável): S: Sejamos todos feministas. E o mundo será melhor a cada dia. Pode apostar.
RUTH MANUS é advogada e professora universitária. Lê Drummond, ouve pagode, ama chuchu com bacon e salas de embarque. Dá risada falando de coisa séria. Não perde um XV de Piracicaba contra Penapolense por nada. Sofre de incontinência verbal, tem medo de vaca e de olheiras, que nem todo mundo.

 

 


Na DRI ARTE CORPO by ADRIANA RAMOS você diva em qualquer ocasião, além de lindos penteados perfeitos que vão te deixar ainda mais linda ,a equipe DRI ARTE CORPO muda a cor dos seus cabelos ,de acordo seu desejo e seu tipo ! E te deixa mais linda.

 

clique para ampliar [+]

clique para ampliar [+]

 

 

Clareando um pouco, para dar up, amiga Dri ArteCorpo muito mais que uma cabeleireira uma grande amiga, amei o resultado!
SIMONE STRALIOTE – Cheia de charme e elegância.

 

clique para ampliar [+]

 

Arte Corpo, encantar... É isso que Adriana Ramos faz por suas clientes. Tel. (44) 9-9956-8676 Rua Toledo, 357 na vila Guaíra- Goioerê.

MUSAS DO FEMINEJO:


MARILIA MENDONÇA

 

clique para ampliar [+]

 

'Sou uma mulher que defende a igualdade por merecimento. Não somos melhores e nem piores que os homens. Somos capazes!', diz a cantora.

 


NAYARA AZEVEDO

 

clique para ampliar [+]



Calma aí raparz ,vc fala demais e quem fala não faz...(trecho de uma de suas musicas)

 

MAYARA E MARAISA

 

clique para ampliar [+]


)
Não é sempre que a gente acerta, o amor andava do meu lado e eu não abracei. (trecho de uma de suas musicas)

 

WANESSA CAMARGO

 

clique para ampliar [+]



Será que a dor que me machuca É a mesma que vai te ensinar? (trecho de uma de suas musicas)

 

clique para ampliar [+]

Parabéns á todos os profissionais!!!

 

 

 

ESTE ENCONTRO É DE LEI!!! 

 

clique para ampliar [+]



Advogadas de Goioerê!!!

 

clique para ampliar [+]

 

E no cantinho MUITO amor envolvido
Laura Orcelli Borsuk

 

clique para ampliar [+]

 

 

clique para ampliar [+]




Linda e carismática, a princesa Laura reina !!!

 

 

BOTAS é tudo de bom e cabe em qualquer estação

 

clique para ampliar [+]

 

O seu estilo é você, escolha a sua tendência.

 

clique para ampliar [+]clique para ampliar [+]

 

Quem disse que bota branca é feio... 

 clique para ampliar [+]

 

depois é só se inspirar nas inúmeras forma de usar essa bota, .  

clique para ampliar [+]

 

Use sua bota e arrase. 

 clique para ampliar [+]

 

 

 

clique para ampliar [+]

 

 clique para ampliar [+]


Alguns requisitos são mais conhecidos, como quando o filho atinge a maioridade ou quando se forma. Mas eles não são definitivos.

Não existe um momento específico para o fim da prestação de alimentos – como se chama a pensão no meio jurídico. Alguns marcos podem mesmo influenciar, como quando o filho completa 18 anos ou quando conclui a faculdade.

De fato, na prática, podem significar o fim da obrigação, mas isso não é automático. O alimentante (aquele que paga a pensão) precisa solicitar a exoneração do dever e o juiz delibera sobre o assunto.

O magistrado deve tomar como base parâmetros estipulados no Código Civil como o padrão social ao qual os filhos estavam habituados e as despesas com educação. Além disso, é preciso verificar o trinômio necessidade vs possibilidade vs proporcionalidade.

Serão avaliados a necessidade de quem recebe, a possibilidade de quem paga e a proporcionalidade em relação a renda do outro genitor – já que ambos os pais devem contribuir para o sustento dos filhos.

O Código Civil estabelece que os pais têm o dever de sustento até os 18 anos do filho. Após a maioridade, há o dever de prestar assistência. Há jurisprudência consolidada que define que a obrigação de pagamento da pensão se encerra quando o filho tem condições de auto-sustento; com o término da faculdade; quando o filho completa 24 anos; ou ao se casar – o que ocorrer primeiro.

E se a faculdade for além do 24 anos?

Alguns cursos, como medicina, podem ir além dos 24 anos do alimentando (aquele que recebe a pensão). Para a presidente da Adfas, este caso é exceção e é preciso solicitar em juízo a continuação dos alimentos até a formatura.

O marco dos 24 anos não necessariamente significa o fim do pagamento da pensão. Outros cursos, como os da área de engenharia, acabam levando mais tempo para serem concluídos devido ao grau de dificuldade. A graduação que duraria cinco anos acaba levando seis ou sete.

Para definir a continuidade ou não dos alimentos é preciso também observar se o filho está se dedicando pouco à faculdade e tendo reprovações com o objetivo de manter a pensão por mais tempo. No entanto, é muito difícil fazer esse tipo de comprovação e, em uma situação como esta, se não conseguir a exoneração do dever, o pai pode solicitar a revisão do valor que está pagando.

Pós-graduação dá direito à pensão?

Já houve controvérsia sobre a necessidade ou não de os pais bancarem os filhos durante cursos de pós-graduação. Mas uma decisão do STJ definiu que a obrigação se estende apenas durante a graduação ou um curso técnico. Para os ministros, a concessão do direito a alimentos durante a pós-graduação tenderia ao infinito e poderia levar à “perenização do pensionamento”. O STJ avaliou a formação na graduação como suficiente para que uma pessoa tenha condições de ingressar no mercado de trabalho e comece a ter uma renda suficiente para se sustentar.

Quem está no cursinho tem direito à pensão?

Cursos pré-vestibulares não estão contemplados nas alternativas que a jurisprudência cita. Esta é uma luta ferrenha nos tribunais – especialmente entre candidatos de medicina – e não há unanimidade sobre o assunto já que esse tipo de curso está fora do escopo da educação normal básica ou superior. A concessão ou não, dependerá muito da avaliação do juiz.

Se a pensão não for mantida, o filho pode ajuizar uma nova ação de alimentos após a aprovação no vestibular.

E quando o alimentante não tem condições de pagar?

Em caso de longo período de desemprego ou doença grave que impossibilite o trabalho, o alimentante também pode pedir a exoneração do dever de pagar a pensão. Mas vale lembrar que, diante da impossibilidade de um dos pais arcarem com as obrigações de alimentos, os avós são co-responsáveis e têm a obrigação de assumir os pagamentos.
Fonte: Jus Brasil


Obs: Este post tem finalidade apenas informativa. Não substitui uma consulta a um profissional PARA QUE ANALISE tudo que é necessário para o seu caso específico.

 



Leia Também



Enviar por email

Envie FEMINISTA ,EU ?
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GoioNews.
Copyright © 2004 - 2020 GoioNews.