GoioNEWS - O Jornal Eletrônico de Goioerê e Região

Quarta, 13 de Dezembro de 2017
  • :
  • :

Pai estupra e engravida a própria filha em Apucarana

12/10/2017

                        A Polícia Civil de Apucarana prendeu nesta segunda-feira (9), em Califórnia, um homem de 38 anos suspeito de estuprar e engravidar uma filha. Ele também é suspeito de abusar sexualmente de outros dois filhos e uma adolescente, segundo a polícia.

O delegado-chefe da 17ª Subdvisão Policial de Apucarana, José Aparecido Jacovós, explica que havia um mandado de prisão expedido contra o homem, que foi cumprido nesta segunda-feira.
Segundo ele, o suspeito tinha sido preso há seis meses por estupro de vulnerável, mas estava em liberdade após negar o crime.
A primeira denúncia, sobre a suspeita do estupro da filha, ocorreu em 2013. "Agora chegou o exame de DNA e foi comprovado o abuso, por isso houve a prisão", diz o delegado.
Jacovós conta que a menina tinha 13 anos quando engravidou. "Hoje, a criança está com três anos", afirma. Os abusos contra a filha, conforme o delegado, ocorreram dos 11 aos 13 anos.
Em depoimento, a jovem também contou à polícia que, na época, o pai também abusava de outra filha de 11 anos, de um filho de 12 anos e uma amiga da filha de 13 anos. O delegado afirma que outros três inquéritos foram instaurados para investigar os casos.
De acordo com Jacovós, a filha também relatou que era amarrada com cordas pelo pai. "Ela disse que ele a amarrava na cama, pendurava e também mordia. Além disso, a filha contou que o pai dava maconha para os filhos", diz.
Ainda segundo o delegado, o inquérito sobre a filha que engravidou está praticamente concluído e o homem responderá por estupro de vulnerável. Já os outros três inquéritos, conforme ele, estão sendo apurados pela Delegacia da Mulher de Apucarana. (G1 Norte Noroeste).

 

 



Leia Também



Enviar por email

Envie Pai estupra e engravida a própria filha em Apucarana
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GoioNews.
Copyright © 2004 - 2020 GoioNews.