GoioNEWS - O Jornal Eletrônico de Goioerê e Região

Quarta, 13 de Dezembro de 2017
  • :
  • :

Depois de ser estuprada, moça que estava desaparecida foi morta com requintes de crueldade

07/12/2017

                        A jovem Gisele Luzia Aparecida de Lima, 25, conhecida como Gisele Prado, foi assassinada com requintes de crueldade.

Apresentando frieza, o cobrador de ônibus Paulo Cesar Andrade do Nascimento, relatou como violentou, matou a jovem e depois escondeu o corpo.
O homem contou que pegou a moça em um posto de combustível em Nova Olímpia, onde funciona um ponto de ônibus, oferecendo carona para levá-la até Maria Helena. Os dois já se conheciam. Ele utilizou um veículo Corsa.
O cobrador levou a moça para um canavial perto de Cruzeiro do Oeste, onde ela foi violentada. Para não ser denunciado, ele decidiu matá-la, desferindo um golpe de faca no pescoço da moça e depois golpeando a sua cabeça com um macaco de automóvel. O rosto da moça ficou desfigurado com a morte cruel.
Frio, Paulo Cesar ainda pensou em esconder o cadáver, a fim de dificultar a sua localização.
No dia seguinte ele foi trabalhar normalmente e acabou sendo preso perto da rodoviária de Umuarama, quando encerrou um dia de trabalho.
Por questões de segurança, Paulo Cesar não ficou preso na cadeia pública de Umuarama, sendo transferido para outro local, que não foi divulgado. (Goionews – Foto: O Bem Dito).

 

 

 



Leia Também



Enviar por email

Envie Depois de ser estuprada, moça que estava desaparecida foi morta com requintes de crueldade
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GoioNews.
Copyright © 2004 - 2020 GoioNews.